Negócios

Coronavírus: como as transportadoras irão enfrentar a crise do COVID-19?

Devido ao coronavírus muitas empresas a mais de 30 dias interromperam os seus trabalhos, o que está perceptivelmente gerando um forte impacto na economia do nosso País. E a matriz de transporte tem dado demonstração de enfrentamento bastante apreciada por vários setores da nossa economia e citados por renomados economistas e personalidades do mundo corporativo.

Com o isolamento das pessoas para evitar a disseminação do vírus COVID-19 que já infectou mais de 65 mil pessoas no Brasil, as demandas por entregas tiveram uma alta, principalmente, em setores específicos como alimentício e farmacêutico.

Neste tempo de confinamento houve naturalmente uma radical mudança no nosso hábito e consumo, estamos tendo que priorizar e concentrar as nossas aquisições no que é realmente necessário e prioritário.

De acordo com o Presidente do conselho superior e de administração do Sindicato das Empresas de Transporte de Carga de São Paulo e Região (Setcesp), Tayguara Helou as transportadoras possuem capacidade suficiente para atender as mudanças no perfil de abastecimento.

No entanto, o maior risco pode estar no aumento dos custos com despesas de armazenamento, pois para atender a esta acelerada demanda os níveis de estoque naturalmente se elevaram.

Helou ainda afirma que o fato do País ser autossustentável tanto na produção de medicamentos, quanto de alimentos com um estoque de matérias-primas e produtos até o final do ano, ajuda a não impactar o setor, pois, o transporte de carga tem capacidade para atender a esse aumento de demanda.

Mas apesar destas boas notícias para quem trabalha com estes segmentos, não podemos deixar de falar de tantos outros mercados que estão vivendo uma crise sem precedente, como nos mostra a pesquisa da Cielo, a respeito do comportamento dos vários mercados desde o começo da crise no Brasil até a terceira semana de abril. Temos poucos azuis para muitos vermelhos! Veja os números:

– Drogarias/ Farmácias: +2.6%

– Super/Hiper: +15,6%

– Postos de gasolina: -27,1%

– Material para Construção: -18%

– Móveis, eletrodomésticos e lojas de departamento: -38,2%

– Vestuário: -57,6%

– Demais setores de bens não duráveis: -24,5%

– Turismo e transporte: -66,7%

– Bares e restaurantes: -48,2%

– Serviços automotivos e Autopeças: -26,9%

Como o transporte faz parte do elo da cadeia logística é inevitável o desarranjo que esta crise tem causado também no nosso mundo.

Todos estamos na mesma tempestade, mas nem todos estamos no mesmo barco!

Agir, reagir, enfrentar e se preparar é o que temos que fazer diante desta triste realidade pela qual todos estamos envolvidos e comprometidos.

Quando falamos de uma transportadora melhor estruturada estamos falando que toda a sua cadeia de transporte precisa ter propósitos alinhados, direções assertivas e decisões ágeis. Pois pode parecer que não, mas saber se comportar em época de crise evita que o buraco possa ser ainda maior do que ele já é.

É necessário analisar cenários, entender os mercados e tendências, obter informações em tempo real, criar métricas, e principalmente desenvolver um plano de negócio emergencial que gere vida. Pense, as vezes o investimento é o melhor antídoto para estancar a crise.

 Somos a ESL uma Empresa especializada em sistemas de transporte que acredita que a gestão pode transformar em tudo o seu negócio!

Possuímos um software TMS com uma arquitetura sistêmica bastante alinhada ao que é usual e intuitivo, o que cria uma vantagem competitiva.

O software desenvolvido pela ESL possui diversos propósitos que garante ao seu negócio:

  • Visão: ampla e pontual de toda a cadeia analisando o seu fluxo sistêmico nas diversas áreas de atuação;
  • Governança: importantíssimo durante esse atual cenário este sistema TMS permite um ambiente para analisar os resultados;
  • Compliance: análise 360º sobre todo o negócio da transportadora nas diversas áreas de negócio;
  • Diminuição dos custos: garantir recursos sistêmicos que permitem analisar os comportamentos das despesas na identificação de possíveis desvios.

Juntos somos mais fortes 

A ESL está atenta a cada detalhe do setor e sempre pronta para ajudar as transportadoras a minimizarem os danos e os impactos causado por esta crise.

Conte conosco!

Fonte de pesquisa do  texto: https://estradao.estadao.com.br/servicos/transportadoras-capacidade-coronavirus/

  • 28.04.2020

busca